Militares do Núcleo de Investigação de Crimes e Contraordenações Ambientais de Setúbal apreenderam ontem, dia 20 de julho, em Palmela, 16 animais por indícios de sofrerem maus tratos.

No âmbito da investigação levada a cabo pela Unidade Especializada nos Crimes de Maus Tratos e Abandono a Animais de Companhia do Departamento de Investigação e Ação e Penal de Setúbal, os militares realizaram um busca domiciliária na localidade de Palmela onde se encontravam os animais.

Após triagem e exame físico aos animais, foram apreendidos 15 felídeos e um canídeo, tendo o seu detentor sido constituído arguido.

Os felídeos foram encaminhados para acolhimento, assistência imediata e perícia médico veterinária, por apresentarem sinais de terem sido alvo de maus tratos e o canídeo ficou à guarda do seu detentor, entretanto nomeado fiel depositário.

Esta acção teve a colaboração dos militares do Destacamento Territorial de Setúbal, do Médico Veterinário da Câmara Municipal e do Delegado de Saúde, ambos do concelho de Palmela, bem como uma equipa de peritos da Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa.

Para mais informações contactar o Chefe da Secção do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) de Setúbal, tenente-coronel José Vieira – 961 192 275.

 

Partilhe esta notícia