A vila piscatória da Trafaria, no concelho de Almada, convida-nos para um fim-de-semana diferente. Todas as sextas, sábados e domingos, o antigo Presídio da Trafaria abre ao público para revelar histórias com mais de 450 anos.

Esta é uma oportunidade de visitar este emblemático edifício da Trafaria, agora em recuperação, que neste momento acolhe três exposições temporárias.

 

Nas antigas celas deste Presídio contam-se as origens da Trafaria e os 450 anos de história deste lugar, que desde 1751 era usado como prisão. A chancela científica é do Centro de Arqueologia de Almada.

 

Na capela do Forte de N.ª Sr.ª da Saúde (no interior do Presídio) está patente uma exposição integrada na Trienal de Arquitectura de Lisboa, que este ano voltou a cruzar o Tejo e a interpretar estes territórios, inseparáveis da capital. Curadoria de Godofredo Pereira.

 

Na porta ao lado da capela, é possível conhecer a história das vinhas e do vinho de Almada, um dos territórios da região metropolitana de Lisboa com forte presença na produção e negócio deste “néctar”. A produção é do Centro de Arqueologia de Almada.

 

 

3 EXPOSIÇÕES NO ANTIGO PRESÍDIO DA TRAFARIA (Até 11 de dezembro – ENTRADA LIVRE)

 

O Presídio e a Trafaria 450 anos de História  (edifício das celas)

 

Objeto / projeto (Capela)

 

As vinhas de Almada, o vinho na história local  (Ao lado da capela) Horários

 

Horário  Sextas e sábados – 12h às 19h30 ; Domingos – 10h às 18h