A chegada de uma embaixada cultural com o Rei D. Manuel ao cais de Alcochete e a animação histórica até ao Núcleo de Arte Sacra antecederam a cerimónia simbólica da apresentação da marca Foral de Alcochete, produzido pela Sociedade Agrícola de Rio Frio, que desta forma também se associa às comemorações dos 500 Anos do Foral de Alcochete em 2015.

No âmbito da assinatura do protocolo de cooperação entre o Município de Alcochete e a Sociedade Agrícola de Rio Frio, foi apresentado o rótulo da marca Foral de Alcochete e servidos vinhos tintos e brancos da marca Rio Frio.

Luís Miguel Franco, presidente da Câmara Municipal de Alcochete, destacou que o vinho Foral de Alcochete resulta de “um desafio aceite pela Sociedade Agrícola de Rio Frio”, que no dia 19 de Junho próximo “estará disponível para degustação e apreciação”. “Num primeiro momento será tinto e branco mas tentaremos passar para outros produtos, tais como os vinhos licorosos e espumantes”, acrescentou.

O presidente do Conselho de Administração da Sociedade Agrícola de Rio Frio destacou as qualidades do vinho Foral de Alcochete e a história da cultura da vinha e do vinho em Rio Frio, que chegou a ser “a maior vinha contínua do mundo”, com 4.000 hectares.

“Plantámos desde 2010 até agora 118 hectares de nova vinha que entrou em forte produção no ano passado. Colocámos em 2014 os primeiros vinhos no mercado e este ano há várias surpresas e uma delas, a principal, está aqui neste momento protocolar com a marca Foral de Alcochete, enalteceu José Augusto Ramos Rocha.

Para o empresário, a marca Foral de Alcochete é “um casamento, resultado de uma parceria estratégica, de um entendimento mútuo de que é possível haver cooperação entre os agentes públicos e privados na organização e promoção do desenvolvimento e no respeito pelas particularidades e condições de cada um dos parceiros”.

Partilhe esta notícia