No dia 19 de maio o Secretário de Estado do Ensino Superior, José Gomes Ferreira, vai estar presente no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) numa sessão de promoção dos novos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP). A iniciativa tem lugar pelas 10h00, no Auditório Nobre do campus de Setúbal do IPS (edifício da Escola Superior de Ciências Empresariais e Escola Superior de Saúde).

Esta sessão faz parte da campanha de divulgação dos CTeSP, organizada pela Secretaria de Estado do Ensino Superior, com o objetivo de contribuir para o esclarecimento e reflexão sobre este novo tipo de formação exclusiva do ensino superior politécnico. Os CTesP consistem numa formação de curta duração (2 anos), de caráter profissionalizante e que inclui um semestre de estágio em contexto laboral.

A iniciativa é destinada aos parceiros institucionais e empresariais do IPS, no âmbito dos CTeSP, bem como às escolas secundárias e profissionais da região. A sessão encontra-se também aberta a todos os interessados nesta temática, nomeadamente a alunos e encarregados de educação, que desta forma podem conhecer e recolher mais informação sobre estes cursos. Será distribuído material informativo dedicado aos estudantes do ensino profissional e secundário e um Guia explicativo dedicado aos diretores de agrupamentos e escolas secundárias não agrupadas.

No período da tarde decorre a primeira reunião da Rede de Escolas Profissionais e Secundárias da Península de Setúbal e Litoral Alentejano, constituída pelo IPS e pelos estabelecimentos de ensino locais. A rede, formalizada no passado dia 4 de março, pretende articular o ensino ministrado na região, por forma a construir uma fileira formativa desde o nível 4 até ao nível 6.

O IPS prevê dar início, no ano letivo 2015/2016, a 19 Cursos Técnicos Superiores Profissionais em áreas variadas como a Produção Audiovisual, Gestão de Organizações Sociais, Reabilitação Energética e Conservação de Edifícios, Topografia e Sistemas de Informação Geográfica,Química e Biotecnologia, Produção Aeronáutica, Gestão do Ambiente e Segurança, Automação, Energia, Informática, Eletrónica, Eletrotecnia e Manutenção, que atualmente encontram-se submetidos à aprovação da tutela.

Partilhe esta notícia