A Exposição de Almofadas “Sonos Falados, as Expressões da Violência Doméstica e de Género”, está patente nos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal até dia 27 de março e reflete a dura realidade sobre a violência doméstica, procurando através de uma intervenção plástica numa almofada, representar simbolicamente os sentimentos de quem a elaborou, os seus sonhos e/ou medos.

De acordo com o município, a ideia original partiu do Movimento Democrático de Mulheres, entidade parceira do Conselho Consultivo para a Igualdade de Género e Oportunidades (CONCIGO) do Seixal, que propôs às entidades parceiras da Rede Social do Seixal e às unidades funcionais da autarquia o desafio de convidar os munícipes a elaborar uma almofada que refletisse a temática da violência doméstica e de género, através de imagens, objetos, desenhos ou palavras.

“Não foi preciso ser artista, bastou acreditar e defender o direito a oportunidades iguais”, enaltece a autarquia, alertando que a “violência não atinge só as mulheres ou as crianças e pode estar na porta ao lado”.

A iniciativa integra as atividades do Plano Municipal para a Igualdade de Género e Oportunidades do Seixal para 2015, e pretende assinalar o Dia Internacional da Mulher, sensibilizando para o flagelo da violência doméstica e de género.

Esta ação vai complementar a Campanha municipal “A Igualdade faz sentido e faz sentir”, a ser lançada em 2015, a qual se insere no âmbito das ações a desenvolver contra a violência de género e tem por objetivo diminuir a legitimação e a tolerância social face a este tipo de violência, nas suas múltiplas manifestações.