Já está a decorrer a construção de uma ponte pedonal em madeira, com 76 metros de extensão, junto à Ponte da Fraternidade, que vai ligar as frentes ribeirinhas de Amora e Arrentela, dando assim continuidade à requalificação das margens da Baía do Seixal.

 

Trata-se de uma intervenção com reduzido impacto ambiental e alto valor paisagístico, que irá qualificar o acesso rodoviário entre as duas margens da Baía do Seixal. A obra, que se encontra em fase preparatória, com trabalhos de limpeza, montagem de vedações e sinalização, inclui a instalação de passadiços laterais em madeira, que irão assegurar a ligação pedonal e em ciclovia entre as frentes ribeirinhas.

 

Para a intervenção, atualmente em curso, serão executadas fundações no local em betão armado e recorrendo a micro estacas, maciços de encabeçamento e vigas de fundação. A estrutura da ponte é pré-fabricada em madeira lamelada, sendo transportada para o local e instalada com o auxílio de uma grua móvel. O planeamento da intervenção foi estabelecido em conformidade com os ciclos de maré e com o Plano de Prevenção e Gestão dos Resíduos de Construção e Demolição e Plano de Gestão Ambiental de Obra.

 

Construção da faixa ciclável

A nova ponte integra-se também no plano da Rede Ciclável do Concelho do Seixal, a qual será brevemente aumentada com a construção da faixa ciclável da Baía Nascente – Frente Ribeirinha Seixal/Arrentela e terá 2100 metros. A obra deverá iniciar brevemente, criando assim um corredor só para bicicletas que liga os núcleos urbanos antigos de Amora, Arrentela e Seixal. Com esta intervenção pretende-se organizar a zona pedonal, criando melhores condições de segurança para os peões e para os ciclistas que circulam nas frentes ribeirinhas.