O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB), o maior sindicato português em número de trabalhadores no ativo com quase 52 mil beneficiários, inaugurou ontem, 27 de fevereiro, uma nova delegação, localizada em Setúbal. A cerimónia contou com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, e do Presidente do SNQTB, Paulo Gonçalves Marcos. 

A delegação do SNQTB em Setúbal situa-se na Avenida 5 de Outubro, num emblemático edifício desde sempre associado ao universo bancário e sindical em plena cidade. 

A abertura desta delegação representa um reforço da presença do SNQTB no distrito de Setúbal, onde já é um importante parceiro através da sua ação sindical com cerca de 1.500 associados, dos seus serviços de assistência médica ou social (SAMS Quadros) abrangendo perto de 3.000 beneficiários e através das suas atividades culturais, recreativas e desportivas.

«A proximidade aos quadros e técnicos bancários é uma das prioridades do SNQTB. A nossa missão é servir e dignificar estes profissionais e para isso é necessário estarmos próximo da sua realidade, para respondermos de forma eficaz às suas. Esta é a nossa visão do sindicalismo moderno e interventivo, pelo qual nos debatemos todos os dias. Seguindo esta orientação, o SNQTB decidiu investir em Setúbal, região que tem assistido a sucessivos encerramentos de balcões e estruturas de decisão bancárias», afirma Paulo Gonçalves Marcos. 

Nelson Santos é o coordenador da delegação, na qual estarão disponíveis vários serviços de diferentes áreas, como o sindicalismo, saúde (SAMS Quadros), reforma (Fundo de pensões e PPR’s), seguros, ações sociais e de lazer aos associados da região.

O espaço tem capacidade para atender mais de três dezenas de sócios em simultâneo e irá também assegurar maior proximidade com as entidades locais, através da criação de parcerias e projetos comuns. 

Criado em 1983, o SNQTB está presente em todo o território nacional, contando com delegações em Aveiro, Braga, Coimbra, Covilhã, Faro, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém e Viseu e também na Região Autónoma da Madeira (Funchal) e dos Açores (Ponta Delgada). É membro fundador e preside à União dos Sindicatos Independentes (USI), terceira maior confederação sindical portuguesa, preside à Federação dos Sindicatos Independentes da Banca (FESIBA/FSIB), e é vice-presidente das federações sectoriais europeias federadas na Confederação Europeia de Quadros (CEC), estrutura parceira social europeia com mais de 1.000.000 membros. 

Partilhe esta notícia