O deputado do PSD Bruno Vitorino diz que o anúncio da candidatura a fundos comunitários para a realização de estudos de impacte ambiental para a instalação do terminal de contentores do Barreiro, feito esta tarde pelo Governo, demonstra que a decisão política foi tomada, vendo este investimento como um projeto âncora capaz de revitalizar o tecido económico e empresarial do concelho.

O social-democrata defende que o terminal de contentores do Barreiro pode ter um impacto bastante semelhante ao da CUF, que no início do século XX transformou o Barreiro na referência da indústria nacional.

Bruno Vitorino sublinha que esta decisão “vai permitir potenciar os territórios da Baía do Tejo, onde se incluem a antiga Siderurgia, no Seixal, e a antiga Quimiparque, no Barreiro, tornando-se uma âncora no desenvolvimento do projeto Arco Ribeirinho Sul, cuja mudança de paradigma levada a cabo por este Governo privilegia a captação de investimento e de empresas e a criação de emprego, ao contrário do que estava previsto pelo PS que assentava na especulação imobiliária”.

“A decisão política está tomada. O novo terminal de contentores é no Barreiro. A candidatura a fundos comunitários para a realização de estudos de impacte ambiental para a instalação do terminal de contentores no concelho é a prova dessa escolha. Estou satisfeito com esta decisão”, afirma.

Partilhe esta notícia