Clube de Vela do Barreiro (CVB), Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR – LVT) e Direção-Geral das Autarquias Locais (DGAL) assinaram, na tarde de quinta-feira, 4 de outubro, um Contrato de Financiamento para a Requalificação do Clube de Vela do Barreiro, que prevê a transferência de comparticipação financeira para execução da obra de requalificação do CVB, até ao montante máximo de €49 692,00, correspondendo a 50 por cento do valor comparticipável da intervenção.

 

A sessão, que decorreu na sede do CVB, contou com a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, do Presidente da Câmara Municipal do Barreiro (CMB), Frederico Rosa, além dos elementos que firmaram o documento: o Presidente do CVB, Duarte Romão, o Presidente da CCDR – LVT, João Teixeira, e a Diretora-Geral da DGAL, Sónia Ramalhinho. Na sessão estiveram, ainda, o Presidente da Assembleia Municipal, André Pinotes Batista, o Vice-Presidente da CMB, João Pintassilgo, a Vereadora da Cultura e Desporto, Sara Ferreira, as presidentes de União das Freguesias de Barreiro e Lavradio, Gabriela Guerreiro, e da Junta de Freguesia de Santo António da Charneca, Isabel Ferreira, membros da Direção do CBV e representantes de outras coletividades. Na sessão, registou-se, ainda, a presença do antigo velejador olímpico barreirense, emblema do CBV, Álvaro Marinho.

“Finalmente”, desabafou o Presidente do CVB, manifestamente satisfeito com o momento. Esta intervenção, associada ao trabalho do Clube, permitirão “desenvolver a vela na frente da nossa zona ribeirinha”.

“Um momento muito esperado”, sublinhou o Presidente da CMB, após a assinatura do documento. Frederico Rosa referiu que “este era um momento há muito esperado” “e não foi fácil”, admitiu, realçando os campeões no desporto e na vida que o CVB já formou, não esquecendo o “Centro de Formação Desportiva” a criar no Clube, situado numa zona “nobre da cidade”, que permitirá o desenvolvimento e promoção do desporto náutico, no qual o Barreiro tem fortes tradições.

“Aquilo que acabaram de assinar não é mais do que um contrato de parcerias” com vista a “dotar uma associação de melhores equipamentos, melhores condições para poder prestar um serviço que se oferece às populações”, explicou o Secretário de Estado. Carlos Miguel ainda salientou a importante parceria que denominou de “informal” que envolve a CMB no processo.

De acordo com o Contrato, a comparticipação da intervenção, que ascende a €99 384,00, será paga em frações, do seguinte modo: “a) A 1ª fração será paga após a confirmação da consignação da obra, correspondendo a um adiantamento de 25% do valor da comparticipação total; b) As demais frações serão liquidadas de acordo com o fracionamento definido no n.º 83 do Regulamento do Programa Equipamentos, em função do calendário de execução física da obra.»

Fonte:CMBarreiro

Partilhe esta notícia