Performances cénicas, declamação de poemas, dança e música e uma conversa com a escritora Isabel Ricardo marcaram a festa de encerramento do Clube de Leitura de Verão 2018, esta manhã, na Biblioteca Pública Municipal de Setúbal.

Durante cinco de semanas, mais de três dezenas de crianças e jovens, com idades entre os 8 e os 17 anos, trocaram manhãs na praia pela Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, onde participaram no Clube de Leitura de Verão, grupo de atividades de tempos livres com o objetivo de promover a leitura.

 

Leituras animadas, jogos, encontros com escritores e trabalhos sobre duas obras literárias de Isabel Ricardo, convidada desta edição na temática “Autor em Foco”, ocuparam as férias dos mais novos, divididos em dois escalões, dos 8 aos 11 anos e dos 12 aos 17.

 

Houve ainda visitas à Serra da Arrábida e ao Convento da Arrábida, aos museus Marítimo de Sesimbra, do Ar e da Eletricidade e ao MAAT –  Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia.

 

Orientados pelas técnicas Ana Sofia Marques e Mónica Sousa, os participantes do Clube de Leitura de Verão prepararam também um espetáculo que apresentaram esta manhã aos familiares e à escritora Isabel Ricardo, no auditório da biblioteca.

 

Mais de duas dezenas de crianças e jovens arrancaram gargalhadas e aplausos com performances cénicas, dança e declamação de poemas baseados nos livros “O Fantasma das Cuecas Rotas”, para os mais novos, e “O Mistério da Arrábida”, da coleção juvenil Os Aventureiros.

 

Após um momento musical, em que todos cantaram o “Hino da Alegria”, acompanhado à guitarra por uma das jovens participantes, a escritora Isabel Ricardo foi desafiada a responder a algumas questões sobre o seu percurso de vida e profissional colocadas pelos mais novos.

 

Curiosa, a pequena Catarina abriu a conversa: “com que idade começou a escrever?”

 

A escritora sorri e lembra que tinha apenas 3 anos quando começou a “ler” os livros escolares da irmã e a inventar histórias.

 

“Era engraçado porque as pessoas achavam que eu sabia mesmo ler. Mas claro que não. Quando fui para a escola foi uma grande alegria, pois já podia escrever as minhas histórias.”

 

Isabel Ricardo tinha 11 anos quando escreveu num caderno, durante as férias de verão, o primeiro livro de aventuras. Foi nessa altura que percebeu que a escrita era a sua paixão e que lhe iria dedicar a sua vida.

 

No entanto, não foi fácil chegar aos 54 anos com 32 livros publicados, entre coleções para crianças, jovens e adultos.

 

“Aos 13 anos comecei a enviar livros escritos em cadernos para várias editoras. Inicialmente nem me respondiam e quando respondiam era sempre de forma negativa. Tive de esperar 16 anos para publicar “A Floresta Encantada”, o meu primeiro livro.”

 

A autora encontra-se, atualmente, a escrever o décimo segundo livro da coleção Os Aventureiros, que será publicado em outubro, e a obra infantil “O Dragão Trapalhão”.

 

A festa de encerramento do Clube de Leitura de Verão 2018 contou ainda com a entrega de diplomas aos participantes.

 

Partilhe esta notícia