Três dias de concertos com “casa cheia”, em ambiente único e vibrante, caraterizaram o BARREIRO ROCKS 2015, um dos festivais mais carismáticos da Europa realizado entre 4 a 6 de dezembro. O 15º aniversário do evento foi assinalado, no Barreiro, com concertos, exposições e cinema.

Bandas nacionais e internacionais (oriundas dos Estados Unidos, Inglaterra, Japão, Espanha e México) mostraram o que de melhor se faz no campo do rock and roll mais marginal, nos palcos Ferroviários & #PartyFiesta – Grupo Desportivo “Os Ferroviários do Barreiro”, Escola Conde de Ferreira – Centro de Produção Artística e ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios (ver fotos em anexo).

O Barreiro Rocks é, refira-se, apoiado pela Câmara Municipal do Barreiro e é programado e produzido pela Hey, Pachuco! Associação Cultural, entidade distinguida com o galardão “Barreiro Reconhecido – Arte e Cultura” em 2014.

Esta edição de 2015 ficou marcada pela estreia de “Barreiro Rocks – Documentário” de Eduardo Morais, com transmissão na TV, no canal 180, da operadora NOS.

Segundo o realizador “o documentário, resultado de uma experiência pouco ou nada científica, procura a pedra filosofal deste evento acarinhado não só pelos locais, como pelos melómanos mais atentos por todo o País”.

No sentido de fazer uma retrospetiva de 15 anos de Festival, esteve patente ao público a Exposição colectiva de fotografia “Barreiro Rocks 2000-2015”, junto ao GD “Os Ferroviários”.

Este ano, o festival recebeu o selo EFFE (Europe for Festivals Festivals for Europe) e foi um dos dois festivais portugueses nomeados para os UK Festival Awards, na categoria de melhor festival estrangeiro, juntamente com o NOS Alive.

Foi também, mais uma vez, nomeado para “Melhor Festival Indoor”, nos European

Festival Awards, bem como para “Melhor Festival Urbano” e “Melhor Micro- Festival” nos Portugal Festival Awards.

Partilhe esta notícia