Após um período em que as pessoas utilizavam a bicicleta quase exclusivamente como desporto ou lazer, tem-se verificado que gradualmente este meio de transporte está a ser utilizado nos percursos urbanos diários de curta e média distância, bem como na sua interligação com os restantes meios de transporte como comboios, autocarros e metro.

Deste modo o ciclismo urbano tem vindo a crescer em Portugal, muito devido a um design atraente de bicicletas e acessórios, a um aumento das ciclovias, ou mesmo ao aparecimento de cafés e lojas dedicadas ao ciclismo, que potenciam uma forma de estar, verificando-se também uma tímida instalação de parqueamentos para bicicletas ao ar-livre.

Contudo, com este aumento no número de ciclistas urbanos, têm-se vindo a experienciar uma falta de parqueamento seguro para deixar as bicicletas durante o horário de trabalho e acima de tudo, durante o período noturno.

Deste desejo surge em 2015 a ILoveCycle que tenta responder a esta necessidade de locais e parqueamentos seguros para as bicicletas, apresentando soluções de estacionamento para as empresas que queiram investir em políticas de responsabilidade social e assim melhorar a sua comunicação com a sociedade, os seus clientes e colaboradores.

A missão da ILoveCycle assume-se na implementação de soluções já testadas noutras cidades europeias ao nível do estacionamento seguro de bicicletas, de curta e longa duração para uma população que faz deslocações pendulares e que pretende conciliar na sua deslocação o transporte público e a sua bicicleta, assim como de população residente que não tem local para guardar uma bicicleta.

Assim, poderemos fazer um resumo das vantagens e desvantagens da implementação de um sistema de estacionamento seguro de curta e longa duração para bicicletas em terminais de transportes:

Vantagens

  • Problemática das bicicletas nos transportes públicos é ultrapassada;
  • Aumento da área de influência dos terminais de transportes de 1-2Km para 5-7Km com o uso de bicicleta com o mesmo tempo de deslocação;
  • Maior número de passageiros, podendo aumentar até 8x quando aliado a instalações para ciclistas;
  • Um maior público-alvo a utilizar os transportes públicos;
  • Redução do espaço necessário para parques automóveis;
  • Redução do congestionamento automóvel junto dos terminais de transportes;
  • Reutilização e rentabilidade de espaços não utilizados dentro dos terminais;
  • Terminais mais acolhedores;
  • Possibilidade de negócio para os operadores;
  • Imagem positiva para os operadores de transportes públicos.
  • Uso de transportes públicos aliados à bicicleta é mais rápido, fácil e, sim, está na moda;
  • Liberdade de movimentos;
  • A bicicleta é o meio de transporte mais rápido até 4Km em cidade;
  • Aumento do orçamento familiar através da poupança dos encargos com o carro;
  • A bicicleta está sempre disponível no terminal;
  • Poupança no estacionamento do carro;
  • Combate ao sedentarismo.

Desvantagens

  • Segurança rodoviária;
  • Roubo da bicicleta, quando não colocada em parqueamentos seguros;
  • Condições meteorológicas e climatéricas.

 

Assim, a ILoveCycle, acaba por se assumir no mercado português como uma forma de ir ao encontro das necessidades e receios de ciclistas urbanos, facilitando por um lado a sua vida quotidiana e por outro, criando condições de vida mais sustentáveis, sempre de uma forma segura.