A Webasto, empresa fornecedora da Autoeuropa, vai avançar com um despedimento coletivo e encerrará definitivamente a empresa quando terminar a produção do modelo Eos, avança um comunicado da Comissão Coordenadora das Comissões de Trabalhadores do parque industrial da VW Autoeuropa.

A Webasto tem vindo a rescindir contratos de trabalho ao longo dos dois últimos anos, fruto da redução de produção do modelo VW Eos. A empresa, em 2006, chegou a produzir 265 tetos de abrir por dia. “A constante preocupação das CT em procurar soluções para que este tipo de acontecimentos não atinja maiores proporções, tem minimizado alguns problemas, mas continuamos a assistir a rescisões “amigáveis” por todo o parque industrial”, refere o comunicado.

A coordenadora das CT do parque alertam que “o próximo ano adivinha-se muito complicado para todo o parque industrial, Autoeuropa incluída”.

A CT salienta ainda que é lamentável a política de redução constante de preços a que os grupos do sector automóvel, nomeadamente a VW, submetem os fornecedores, levando a uma canibalização entre estes, que no limite acaba depois em processos de encerramento, arrastando para o desemprego centenas de trabalhadores.

Recorde-se que, a Webasto produzia o tejadilho do modelo Eos, um veículo descapotável que a casa-mãe avançou que iria descontinuar devido às poucas vendas registadas nos últimos anos.

Partilhe esta notícia