Um homem, de 62 anos, que se fazia passar por advogado e burlou um homem, de 73 anos, em mais de 25 mil euros, foi detido esta segunda-feira pela PSP na zona da Baixa da Banheira, concelho da Moita.

A detenção do homem surgiu na sequência de uma queixa apresentada pela vítima que “suspeitou da idoneidade do defensor quando solicitou recibo referente às quantias pagas” e este demonstrou “renitência e nervosismo”.

A PSP abordou o suspeito que identificou-se como sendo funcionário público e que possuía alguma formação de Direito, mas não foi capaz de apresentar certificação profissional.

Nestas condições, a PSP apresentou o detido no Ministério Público da Moita para aplicação de medida de coação.

Partilhe esta notícia