O PS acusou, em comunicado, o executivo da JF de Santo António da Charneca de “falta de rigor nas contas apresentadas, decorrente das discrepâncias significativas entre as previsões iniciais, as previsões corrigidas e os valores efetivamente realizados, o que, por si só, evidencia uma má técnica de previsão orçamental”.

“O atual executivo da Junta está a amealhar dinheiro, gerando saldos nos exercícios para vir utilizá-los depois no último ano do mandato, sem que no decurso do mesmo haja realizado obra ou, sequer, evitado a degradação generalizada do espaço público que se verifica por toda a freguesia”, reiteram.

Leia o comunicado na íntegra:

“A Assembleia de Freguesia de Santo António da Charneca reuniu no dia 29 de Abril de 2015, nas instalações do Centro Sócio Cultural do Bairro da Liberdade, constando da ordem de trabalhos a prestação de contas relativa a 2014; a primeira revisão orçamental de 2015; a apreciação do relatório de gestão de 2014; o plano plurianual de investimentos; a apreciação do mapa de pessoal e, finalmente, a apreciação da informação escrita do Presidente da Junta.

Os eleitos pelo Partido Socialista, após cuidada análise e discussão, entenderam votar contra a prestação de contas relativa a 2014, a primeira revisão orçamental de 2015 e o plano plurianual de investimentos, tendo votado favoravelmente o mapa de pessoal apresentado.

As razões que fundamentaram o voto contra em relação aos documentos relacionados com a prestação de contas e revisão orçamental prendem-se, sobretudo, com a falta de rigor nas contas apresentadas, decorrente das discrepâncias significativas entre as previsões iniciais, as previsões corrigidas e os valores efectivamente realizados, o que, por si só, evidencia uma má técnica de previsão orçamental.

Por outro lado, os dados relativos à execução orçamental e ao plano plurianual de investimentos, revelam que o executivo vive o seu dia a dia burocrático e administrativo, em detrimento do investimento em estruturas, equipamentos e serviços para fruição e benefício dos habitantes da freguesia.

À semelhança do procedimento de anos anteriores, o actual executivo da Junta está a amealhar dinheiro, gerando saldos nos exercícios para vir utilizá-los depois no último ano do mandato, sem que no decurso do mesmo haja realizado obra ou, sequer, evitado a degradação generalizada do espaço público que se verifica por toda a freguesia. A este propósito, o actual executivo aplica à freguesia a mesma receita que a actual Ministra das Finanças aplica ao país: cofres cheios à custa do prejuízo dos habitantes da freguesia.

O Partido Socialista do Barreiro, e os seus autarcas, entendem que o território de Santo – António da Charneca se pode constituir como um eixo transformador do nosso concelho. Acreditamos numa gestão solidária e equilibrada, que seja capaz de potenciar as mais-valias naturais e humanas que a nossa cidade dispõe e, deste modo, afirmar o Barreiro no lugar que este merece”.

Os eleitos do PS na Junta de Freguesia de Santo – António e a direcção do PS Barreiro,

11 de Maio de 2015

Partilhe esta notícia