O Partido Socialista promoveu no passado dia 6 de março, no auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro, uma sessão pública para “Defesa do Serviço Nacional de Saúde”, que contou com a presença da antiga Ministra da Saúde, Ana Jorge, do médico e antigo coordenador da sub-região de Saúde de Setúbal, Rui Monteiro, e do Enfermeiro Especialista no Centro Hospitalar de Setúbal, Vítor Varela.

Os oradores convergiram na ideia de que a falta de política para os recursos humanos na saúde está a ser responsável pela situação de caos que se tem sentido nos serviços de saúde do Distrito de Setúbal.

Para a ex-ministra da Saúde, Ana Jorge, “quando há uma situação de desinvestimento nos profissionais de saúde, designadamente porque não são dadas condições de segurança e estabilidade nas carreiras, há uma natural fuga de profissionais para o setor privado – o qual te vindo a ser muito acarinhado pelo atual Governo – e este desequilíbrio reflete-se, com maior intensidade, nos hospitais que estão fora da área da grande Lisboa – como é o caso do Hospital do Litoral Alentejano – ou de hospitais que estando na área da grande Lisboa, como é o Hospital Garcia de Orta, em Almada, são instituições relativamente recentes”.

As demissões de equipas completas que se tem vindo a assistir em diversas unidades hospitalares do distrito foram abordadas por Rui Monteiro, que considerou que as mesmas “não acontecem por motivos político-partidários, como o Governo procurou insinuar, mas porque as equipas chegam a um ponto em que já não se podem responsabilizar, face aos meios que são disponibilizados para os cuidados aos doentes, pela qualidade subjacente aos padrões do Serviço Nacional de Saúde”, acentuando que a situação é “muito preocupante”.

Foi ainda abordado pelos oradores a questão do encerramento de camas de internamento que foi decidida por este Governo ao longo dos últimos anos, considerando a antiga ministra da Saúde que é urgente “recuperar o número de lugares de internamento perdidos”, isto porque, referiu, “não houve um acréscimo de acesso às urgências hospitalares, o que aconteceu é que houve uma diminuição do número de camas de internamento e, por conseguinte, as pessoas tiveram de ficar em macas nos corredores dos hospitais”, o que por sua vez é indutor de novas complicações.

A valorização do papel dos Enfermeiros na prestação de cuidados de saúde foi abordado por Vítor Varela, o que mereceu a concordância dos outros oradores, tendo o Enfermeiro sublinhado o “papel central que s multidisciplinaridade tem na prestação de cuidados de saúde”.

Esta iniciativa do PS, promovida em conjunto pela Federação Distrital de Setúbal e pela Concelhia do Barreiro, teve, de acordo com a Federação socialista “uma grande participação do público”, sendo deste modo um especial contributo nos trabalhos de construção do documento “A Década para Setúbal”, com que o PS pretende apresentar-se às eleições legislativas.

Partilhe esta notícia