O filme “Convite à Viagem”, de Germaine Dulac, musicado ao vivo por Sara Ribeiro e Alexandre Bernardo, abriu ontem no espaço A Gráfica – Centro de Criação Artística, em Setúbal, a terceira edição do Film Fest, a decorrer até dia 24.

Cine-concertos, workshops e conversas sobre cinema são atrativos do evento, organizado pela Câmara Municipal de Setúbal, com diversos apoios e parcerias, que partilha o prazer de assistir a filmes musicados no momento em sessões para todos os públicos a realizar no Fórum Municipal Luísa Todi, no Cinema Charlot – Auditório Municipal e em A Gráfica – Centro de Criação Artística.

A apresentação do festival, realizada ontem ao fim da tarde, em A Gráfica, contou com a exibição do filme “Convite à Viagem”, da francesa Germaine Dulac, pioneira do feminismo e do surrealismo no cinema, que deu o mote para treze dias de cinema e música para diferentes públicos.

A sessão de abertura do festival está agendada para amanhã, às 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, com a exibição de “Rapsódia Satânica”, filme de Nino Oxilia, musicado ao vivo por Mão Morta Redux e locução de intertítulos em português a cargo de Adolfo Luxúria Canibal.

No dia seguinte, sexta-feira, às 21h30, o Cinema Charlot – Auditório Municipal recebe “Surdina”, filme de Rodrigo Areias, musicado por Tó Trips, enquanto no sábado, no mesmo espaço e horário, são exibidos “Disco 957” e “A Concha e Clérigo”, de Germaine Dulac, com música interpretada por Helena Silva.

As sessões de cinematográficas musicadas ao vivo do Film Fest prosseguem no dia 20, igualmente no Cinema Charlot – Auditório Municipal, com “Um Piano Afinado pelo Cinema”, cine-concerto para escolas, com apresentações às 11h00 e às 14h30, com música ao vivo a cargo de Filipe Cardoso.

Já no dia 21, o certame regressa ao Fórum Municipal Luísa Todi com a exibição, às 21h30, de “Terje Vigen”, de Victor Sjöström, filme com música de Jorge Salgueiro e musicado ao vivo na principal sala de espetáculos setubalense pelo Coro Setúbal Voz.

“Viagem a Marte”, filme dinamarquês de Holger-Madsen, passa na tela do Cinema Charlot – Auditório Municipal, a 22, pelas 21h30. A exibição deste filme, com música de Gonçalo Simões, é acompanhada ao vivo por música de Gonçalo Simões, Josefina Alcaide e Pedro Carvalho.

A 23, há sessão dupla no Charlot, primeiro às 15h00, com a apresentação do atelier “Sonorização do Cinema Mudo”, com música de Charlie Mancini e musicado ao vivo por Charlie Mancini e utentes da APPACDM de Setúbal, depois às 21h30, com “Dentre”, musicada ao vivo por Joaquim Pavão, Xavier Marques e Isabel Pinto.

A exibição de “As Aventuras do Príncipe Achmed”, de Lotte Reiniger, a 24, pelas 16h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, com música ao vivo por Space Ensemble e locução de intertítulos em português por Célia David, do Teatro Animação de Setúbal, encerra o ciclo de exibições do certame.

As entradas para as sessões do Film Fest têm o custo de cinco euros para o público em geral e quatro para menores de 25 ou maiores de 65 anos. Há ainda o passe Film Fest, de acesso a todas atividades, por vinte euros, se adquirido até 30 de setembro, valor que passa trinta a partir de 1 de outubro.

Já a sessão família é gratuita para menores de 10 anos, enquanto a sessões escolas e terceira idade têm entrada livre mediante inscrição prévia para o endereço de correio eletrónico film.fest@mun-setubal.pt.

A terceira edição do Film Fest – Festival de Cinema Musicado ao Vivo conta ainda com um conjunto de atividades paralelas, incluindo conversas sobre cinema com Mão Morta Redux, hoje, às 19h00, e Jorge Salgueiro, no sábado, pelas 16h00, ambas na Casa da Cultura.

A Casa da Cultura recebe ainda, a 17, das 10h00 às 18h00, o workshop de caracterização “Hordas de Zombies”, pelos formadores João Rapaz e Catarina Santiago, enquanto na Casa d’Avenida, nos dias 16 e 23, das 11h00 às 13h00, há a oficina “Cinema de Animação em Recortes”.

As curtas-metragens nórdicas “A Governanta Pitosga” e “A Feiticeira e o Ciclista” são o ponto de partida para a oficina de sonorização “Misturadores de Sons”, nos dias 18, 19 e 20, a decorrer nas escolas, para alunos do secundário, com inscrições pelo correio eletrónico film.fest@mun-setubal.pt.

A terceira edição do Film Fest conta ainda com a oficina “Sonorização do Cinema Mudo”, nos dias 18 e 19, nas instalações da APPACDM de Setúbal, dinamizada por Charlie Mancini, para sonorizar os filmes “Voar sem motor” e “Charlot Maquinista”, utilizando instrumentos de percussão e sons corporais.

O Film Fest desenvolve e expande o formato do cine-concerto, exibindo filmes reconhecidos do público e abordando o cinema de autor, particularmente o mudo, dando, enfoque ao som e à música através do olhar criativo de vários artistas que, ao acompanharem ao vivo a exibição destas obras, criam bandas sonoras singulares.

O programa completo do Festival de Cinema Musicado ao Vivo, assim como os preços e locais de aquisição de bilhetes, por ser consultado na página oficial do evento, em www.festivalfilmfest.com/.

CMS