A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) concedeu, pela primeira vez em Portugal, a autorização, publicada em Diário da República, à sociedade Terra Verde, Lda. para o “cultivo de cannabis sativa em Portugal”, avança, esta quinta-feira, o PÚBLICO.

Esta medida visa, de acordo com a mesma publicação, a produção de fármacos a utilizar no alívio da dor derivada de doença oncológica, na esclerose múltipla e na epilepsia.

Apesar de o cultivo da planta com substâncias psicotrópicas ser feita pela empresa com sede no Montijo, bem como a sua transformação em pó, a produção de medicamentos será feita no Reino Unido.

A espécie sativa desta planta terá uma baixa concentração de Tetrahidrocanabinol (inferior a 2%), a principal substância psicotrópica associada à cannabis e um alto teor de canabidiol.

A autorização de cultivo será válida durante um ano e renovável por igual período, caso o Infarmed nada diga até 90 dias antes do fim do prazo.