Pela primeira vez desde 1980, está a ser realizado em Portugal um Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF) com a missão de recolher dados sobre o consumo alimentar e sobre a atividade física dos portugueses, estabelecendo a sua relação com determinantes em saúde, nomeadamente os socioeconómicos.

 

Realizado por um consórcio de investigadores nacionais e estrangeiros, coordenados pela Universidade do Porto, este estudo irá avaliar os hábitos alimentares e a condição física de 5000 indivíduos com idades compreendidas entre os 3 meses e os 84 anos, residentes em todas as regiões do país, selecionados a partir do Registo de Utentes do Serviço Nacional de Saúde.

 

Os resultados do inquérito permitirão colmatar a falta de informação harmonizada sobre o consumo e os hábitos alimentares dos portugueses, permitindo, pela primeira vez em várias décadas, desenvolver políticas nutricionais favorecedoras da melhoria da saúde da população com base em dados concretos sobre os hábitos de consumo dos portugueses.

 

Será convidada a participar população residente em Portugal selecionada de forma aleatória em cada Unidade de Saúde, a partir do registo do Serviço Nacional de Saúde.

 

O estudo vai iniciar no Barreiro e serão avaliados utentes da USF Sto. António da Charneca.

 

Este estudo permitirá analisar diferenças e semelhanças entre as diferentes regiões do país, o que permitirá o desenvolvimento de ações de melhoria da saúde das populações também ao nível local.

 

Os objetivos específicos do IAN-AF passam pela avaliação do consumo alimentar, incluindo alimentos, nutrientes, suplementos alimentares/nutricionais e outros comportamentos alimentares de risco; contaminantes alimentares e riscos biológicos; e insegurança alimentar; bem como a avaliação dos níveis de atividade física, incluindo comportamentos sedentários e atividades desportivas; e a caracterização das dimensões alimentares, de atividade física e antropométricas por região, de acordo com a condição socioeconómica e outros determinantes em saúde.

 

A recolha da informação é baseada em instrumentos harmonizados de acordo com as recomendações da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, o que permitirá estabelecer comparações a nível europeu.

 

O primeiro Inquérito Alimentar Nacional (IAN) foi realizado em 1980, pelo Centro de Estudos de Nutrição do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, com a colaboração do então Ministério da Agricultura e Pescas. Agora, o projeto de desenvolver um sistema de informação para monitorizar consumos e comportamentos alimentares e de atividade física é apoiado pelo programa EEAGrants – Iniciativas em Saúde Pública e o Consórcio definido para o conduzir envolve instituições da Universidade do Porto (Faculdade de Medicina, de Nutrição e de Desporto), de Lisboa (Faculdade de Medicina e de Motricidade Humana) e de Oslo (Faculdade de Medicina), o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge – INSA, a empresa SILICOLIFE e será coordenado pela Universidade do Porto.

 

Contribua para este projeto. Se for convidado, participe! Saiba mais em www.ian-af.up.pt ou geral@ian-af.up.pt.