José Cunha um exemplo ao serviço do Basquetebol

Com 75 anos feitos recentemente, José Cunha foi oficial de mesa de basquetebol várias décadas e foi no último jogo Barreirense-Sporting que se despediu dessa condição da modalidade, num jogo arbitrado pelo seu filho, Pedro Cunha.

Uma pessoa sobejamente conhecida dos apreciadores da modalidade, no seu curriculum destaca: “os muitos anos ao serviço da Liga de Basquetebol e a experiência única de ter estado no campeonato do mundo de Juniores”.

Jogou futebol, mas o facto de na década de 75/76 ter uma grande admiração pelo jogador Mário Mexia, fê-lo “apaixonar-se” pela modalidade.

Recorda, em conversa com o DistritOnline, a homenagem que lhe fizeram no recente jogo Barreirense contra o clube do seu coração, o Sporting: “Fiquei feliz e emocionado ao ver tantos amigos que não via há muito tempo”.

No entanto além de apoiar o seu filho árbitro, continua em grande a acompanhar os seus 3 netos, que são da formação do Barreirense, e o seccionista deste clube, o filho Nuno Cunha.

Em declarações ao DistritOnline, João Veiga, presidente do conselho de arbitragem do distrito de Setúbal, disse: “José Cunha representa um grande exemplo na arbitragem do basquetebol. Foram 4 décadas de dedicação à modalidade, sempre com grande profissionalismo. O distrito de Setúbal deve estar honrado por ter em atividade pessoas como o oficial de mesa José Cunha. Participou em todos os pontos altos nacionais e algumas competições internacionais realizadas em Portugal. Teve também oportunidade de ser dirigente e formador de juízes, um papel muito importante para os jovens que agora se iniciam. Tenho orgulho de ser juiz por pessoas como o José Cunha que enobrecem a atividade de juiz de basquetebol”.

CLÁUDIO ANAIA

claudioanaia@gmail.com

Fotos : FPB

Partilhe esta notícia