O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial do Montijo, ontem, dia 26 de março, apreendeu 600 quilos de amêijoa-japonesa, ruditapes philippinarum, na localidade de Sarilhos Grandes, no concelho do Montijo.

No âmbito de uma ação de fiscalização rodoviária os militares detetaram os bivalves, numa viatura, sem qualquer tipo de documentação comprovativa da sua origem. Os doisproprietários também não tinham o cartão de mariscador.

A falta desta documentação originou a apreensão do pescado e a respetiva elaboração do auto de contraordenação, correspondendo a uma coima que pode atingir os 3 740 euros.

A Guarda Nacional Republicana alerta que a captura deste tipo de bivalves, sem que os mesmos sejam sujeitos a depuração ou ao controlo higiossanitário, pode colocar em causa a saúde pública, caso sejam introduzidos no consumo, devido à possível contaminação com toxinas, sendo o documento comprovativo da origem do bivalve fulcral para a prevenção da introdução de forma irregular no consumo.

Os bivalves, por se encontrarem ainda vivos, foram devolvidos ao seu habitat no Rio Tejo.

A ação contou ainda com o reforço do Núcleo de Proteção Ambiental do Destacamento Territorial do Montijo.