A quarta sessão da iniciativa Conversas no Bairro decorreu no dia 28 de maio, no auditório da Escola Profissional do Montijo e ficou marcada pelo contributo de dois munícipes para a revisão do Plano Diretor Municipal do Montijo (PDM).

O primeiro interveniente foi João Barbosa, residente no Montijo há cinco anos, que objetivou a necessidade da revisão do PDM contribuir para a criação de mais emprego, para o estabelecimento de sinergias entre as entidades públicas e privadas, para o fortalecimento do espírito de comunidade e para um melhor aproveitamento da zona ribeirinha da cidade.

Entre as diversas ideias apresentadas por João Barbosa destaque para a criação de um anfiteatro ao ar livre na Frente Ribeirinha, a aposta na arte urbana como forma de regenerar edifícios degradados, a criação de um polo de ensino e de um polo de geriatria na zona do Alto das Vinhas Grandes e a descentralização dos eventos municipais como forma de promover a ligação dos novos moradores à cidade.

Fernando Carona, arquiteto, foi o segundo interveniente que referenciou, igualmente, uma intervenção mais alargada na Frente Ribeirinha da cidade com o objetivo de voltar a cidade para o rio como um aspeto fulcral para o novo PDM.

O munícipe salientou, também, o potencial do Afonsoeiro e do Alto Estanqueiro para a instalação de parques industriais e incentivou a câmara a considerar a faixa entre a Circular Externa e a autoestrada de acesso à ponte Vasco da Gama como área para instalação de empresas no futuro PDM.

A propósito dos parques industriais e da criação de emprego, o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, revelou a existência de interessados na instalação de novas empresas no Montijo e demonstrou os incentivos promovidos pela autarquia ao nível da reabilitação urbana, como a isenção e a redução de impostos e taxas municipais.

O autarca agradeceu os importantes contributos dos dois munícipes, pois “é essencial construir um modelo territorial que seja discutido com os cidadãos”, frisando que 0 PDM é “um instrumento complexo, mas tem questões objetivas de maior consequência sobre a qualidade de vida dos cidadãos”.

A equipa de revisão do PDM teve, também, oportunidade de apresentar o trabalho que está a desenvolver, em particular para o Afonsoeiro onde identificaram como estratégias a adotar a requalificação do espaço público e a regeneração urbana da zona mais antiga do Afonsoeiro, o desenvolvimento das redes de mobilidade suave, a revitalização da zona ribeirinha desde o Seixalinho até Sarilhos Grandes e a criação de mecanismos que potenciem a criação de clusters de atividades económicas.

A iniciativa Conversas no Bairro está a decorrer até julho de 2015 com o objetivo de promover a participação dos cidadãos na revisão do PDM. A próxima sessão está agendada para o dia 18 de junho em Sarilhos Grandes.

Partilhe esta notícia