O PCP Barreiro repudia as declarações feitas pelo vereador Rui Braga, sobre a alienação da Quinta do Braamcamp.

Esta continuada ofensiva do executivo PS, sobre a Quinta do Braamcamp, põe a descoberto o objetivo de delapidar o Património Histórico e Ambiental do Barreiro ao retirar do domínio público e privado da Câmara várias áreas de grande interesse para a população do Barreiro, que uma vez perdidas muito dificilmente serão recuperadas.

Assiste-se, mais uma vez, a uma jogada de propaganda deste executivo que, com a divulgação de vídeos e imagens acompanhados com “entrevistas” nos meios de comunicação, pretendem apenas afastar os Barreirenses das verdadeiras questões escondidas no processo de alienação da Quinta do Braamcamp.

Desde que foi anunciada a intenção de venda, por parte do executivo PS, e ao longo de todo o processo, têm sido revelados uma série de atropelos à lei, aos cidadãos e aos seus direitos e até mesmo ao bom senso.

A própria decisão de vender um território, que se passou anos a tentar devolver à população, como parte integrante de uma estratégia de aproximar o Barreiro e os seus habitantes do rio, é por si só um retrocesso.

A decisão do presidente da Câmara Municipal, à revelia dos órgãos municipais, de não parar o processo de venda, apesar da Providência Cautelar interposta pela Associação Barreiro Património Memória e Futuro, integrante da Plataforma Cidadã Braamcamp é de Todos, mostra com toda a clareza, que este executivo PS, pouco se importa com o futuro do Concelho e dos Barreirenses.

É que para além de ignorar a população que deveria representar, o PS, não obstante não ter a maioria neste executivo camarário, não se preocupa com a possibilidade de trazer avultados prejuízos para o município, com a Câmara a poder ficar na situação de ter de devolver em dobro todas as verbas recebidas, colocando esse encargo em cima da população do Barreiro, caso o tribunal venha a decidir contra a venda.

O PCP defende e continuará a defender uma Quinta do Braamcamp pública e livre de especulação imobiliária, colocando-a ao serviço de toda a população do Barreiro e não só de alguns, com um projeto que tenha em vista as necessidades da cidade e da população.

Uma quinta do Braamcamp de todos e para todos, livre de especulação imobiliária. Barreiro, 8 de Junho de 2020

O Executivo da Comissão Concelhia do Barreiro do Partido Comunista Português