Com a pandemia do Covid-19, o papel da proteção civil entrou – ainda mais – na ordem do dia e, principalmente, no nosso dia-a-dia.

No Barreiro, a Proteção Civil deveria ter uma participação mais ativa na comunidade, hoje mais que nunca, elucidando a população dos perigos e da forma rápida da propagação da pandemia, criando mais ações de esclarecimento junto da população do nosso concelho, principalmente dos nossos idosos e dos nossos jovens. Além disso, deveria, em conjunto com as organizações de saúde, distribuir mais meios de proteção, por exemplo máscaras e gel desinfetante, em particular nas IPSS cujo trabalho tem sido exemplar no apoio a quem mais precisa.

A chegada do inverno será, provavelmente, o período mais difícil no combate à pandemia. Mas o papel da proteção civil não se esgota no combate à pandemia. Por isso, é fundamental fiscalizar desde já os locais mais propícios a cheias, por falta de manutenção dos esgotos, bem como garantir que todas as árvores estão em condições de segurança para que não sejam derrubadas pelos ventos fortes. Prevenção é o primeiro passo. Aparecer depois para limpar não resolve os problemas estruturais.

A nossa Proteção Civil precisa de ter uma participação mais próxima, justa e eficaz no nosso concelho, cumprindo o seu papel, com ética e sobriedade.

Luís Sabino Vogal do CDS-PP Barreiro