O povo de Sines tem uma longa e proveitosa história de reivindicações e intensas lutas sociais pela prevalência dos seus direitos e dos direitos das gerações vindouras, isto é, dos direitos dos seus filhos.

A Rodoviária do Alentejo, S.A., subestimando a população de Sines lá do alto do seu arrogante e absoluto domínio sobre os transportes públicos privados de e para Sines, ditou, desde o final do passado mês de Outubro, o inesperado encerramento do Terminal Rodoviário de Sines.

É também a partir dessa pretensa posição de domínio omnipotente sobre esse aspecto da vida dos Sinienses que, até esta data, aquela empresa não se dignou responder ao pedido de esclarecimento que esta Comissão de Utentes lhe solicitou no passado dia 10, levado em simultâneo ao conhecimento das mais altas entidades do Estado Português e das Autarquias Locais de Sines.

Entendemos que os Utentes dos Serviços Públicos em particular e a população de Sines em geral, sendo as partes mais importantes interessadas neste assunto, não poderiam deixar de ser informados sobre as iniciativas que tomámos no sentido de apurarmos razões e, sobretudo, perspectivas de solução para o problema criado pela Rodoviária do Alentejo, S.A.

Foi com esse propósito que elaborámos, publicámos e difundimos pela generalidade da Comunicação Social o nosso Comunicado do passado dia 10.

A Rodoviária do Alentejo SA, ao invés de esclarecer a população de Sines como foi solicitada, apressou-se antes a ir à comunicação social prometer a reabertura do Terminal Rodoviário de Sines nos próximos dias, avançando mesmo com o dia 16 de Novembro como uma certeza.

Mas, como diz o ditado popular, “a mentira tem pena curta”. É que para além do Terminal Rodoviário de Sines não ter reaberto na data anunciada, também não foram dados quaisquer esclarecimentos à CUSPS, e principalmente à população de Sines. Portanto, à falta de prestação de serviço público, a Rodoviária do Alentejo SA acrescenta agora a completa falta de respeito pelos Utentes dos Serviços Públicos de Sines.

Lamentamos – nós, os Utentes dos Serviços Públicos e a população de Sines.

Hoje mesmo, remetemos novo Ofício para aquela empresa, com conhecimento às referidas entidades oficiais, insistindo na prestação de esclarecimentos e exigindo a imediata reabertura do Terminal Rodoviário de Sines.

No entanto, não temos qualquer espécie de ilusão sobre a resolução definitiva, estável e duradoura deste problema: ela vai ter de ser amassada no suor da luta dos Utentes dos Serviços Públicos e da população de Sines.

 

Sines, 16 de Novembro de 2016

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Sines

Partilhe esta notícia