O Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) em conjunto com o ACES Arco Ribeirinho promoveram, no dia 14 de novembro, as VI Jornadas do Dia Mundial da Diabetes, iniciativa que ocorre anualmente e que é organizada pela Unidade Coordenadora Funcional da Diabetes (UCFD) e a Academia da Diabetes do Barreiro.

A sessão de abertura contou com a presença do Dr. Armando Bráz, Coordenador Regional para a Diabetes da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT); do Enf.º António Viegas, Enfermeiro Diretor do CHBM, em representação do Conselho de Administração; e da Dra. Raquel Bettencourt, Presidente do Conselho Clínico e de Saúde do ACES Arco Ribeirinho.

Num formato ligeiramente diferente dos anos anteriores, no dia 13 de novembro realizaram-se dois cursos, pré- jornadas, sobre “Insulinoterapia” e “Contagem dos Hidratos de Carbono na alimentação”. No dia seguinte, os trabalhos tiveram inicio com a presença das Sevilhanas Rocieras de Alcochete, que durante 20 minutos encantaram com a sua atuação e dispuseram os presentes a acolher de forma entusiasta o dia de trabalho científico, que se seguiu.

Ao longo do dia foram abordados vários temas dentro da área da Diabetes, com particular enfoque nas novidades que cruzam a Cardiologia e os fármacos recém-descobertos para o tratamento da Diabetes, bem como o papel da autoimunidade e da sua terapêutica na etiologia e descontrolo da Diabetes Mellitus. Foram igualmente abordados os aspetos práticos transversais ao trabalho desenvolvido pelos vários profissionais que cuidam do doente diabético: o que registar e como decidir. Houve ainda lugar para assinalar o 10º aniversário do CHBM como Centro colocador de Sistemas de Perfusão Contínua de Insulina. O dia terminou com a apresentação e discussão de Pósteres.

Num momento mais informal, e aproveitando as comemorações dos 10 anos de criação do CHBM, a Presidente das Jornadas entendeu homenagear os pioneiros da atividade desenvolvida pelo Grupo da Diabetes nesta Instituição e pela UCFD, com a apresentação de um vídeo e a atribuição dos “Óscares da Diabetes 2019”.

As Jornadas reuniram cerca de 250 participantes de várias unidades de saúde de Lisboa, Almada, Litoral Alentejano, Leiria, Santarém e Évora, “sendo a reunião e partilha entre os vários profissionais da área da saúde um dos conceitos que esteve na génese do inicio destas Jornadas, que ao longo dos anos se tem afirmado como uma fonte de enriquecimento e motivação para fazer mais e melhor”, referiu a Comissão Organizadora. Acrescentando que a equipa se vestiu de igual “como afirmação de que no tratamento da Diabetes todos os profissionais são igualmente importantes e parceiros com o doente no sucesso desta batalha”.

Partilhe esta notícia