O Vitória de Setúbal é um dos clubes europeus mais “instáveis”, ou seja, com menor período de permanência por parte de cada jogador, de acordo com um estudo divulgado, esta terça-feira, pelo Observatório de Futebol.

O ranking é liderado pelos israelitas do Hapoel Petah Tikva, no entanto há quatro clubes portugueses na lista: Boavista, no 18.º lugar, Académica e Moreirense, em 21.º, e Vitória de Setúbal, em 37.º.

O estudo revela ainda que a 1.ª Liga foi a quinta com maior percentagem de contratações em 2014, uma vez que foram adquiridos 52,6% de novos jogadores para esta temporada. Este registo apenas foi superado pelos campeonatos de Chipre (58,8%), Bulgária (55,4%), Roménia (54,3%) e Sérvia (53,7%).

No cômputo dos últimos seis anos, a 1.ª Liga é a terceira com maior percentagem de contratações, com um total médio acumulado de 50,4%, atrás de Chipre, com 57,5%, e da Bulgária, com 51,4%.

Para este estudo foram apenas considerados futebolistas que tenham disputado algum jogo pelas respetivas equipas até 1 de outubro de 2014, ou que, não tendo sido utilizados até essa data, tenham, pelo menos, participado no campeonato durante as duas épocas anteriores.

Partilhe esta notícia