Aquela que é considerada por muitas pessoas, uma das melhores vozes de Portugal, está de volta com a nova Revista – “ Parque à vista”, produzida por Hélder Freire da Costa, que estreia na encenação o actor/encenador Flávio Gil (26 anos), contanto ainda com o já consagrado actor Paulo Vasco.

Apesar de poucas pessoas o saberem, Adelaide Ferreira teve formação em teatro no CENDREV – Centro Dramático de Évora – em 1976, fazendo logo de seguida parte no Grupo 4 do Teatro Aberto, em Lisboa, onde trabalhou sob a direção de João Lourenço, contracenando com Lia Gama, Rui Mendes, Henriqueta Maia, Irene Cruz, entre outros. A partir daí participou em diversos espetáculos e peças de teatro, como Os Macacões e O Caso da Mãozinha Misteriosa, de Ary dos Santos; O Chá dos Generais, de Boris Vian; Crónica Atribulada do Esperançoso Fagundes, de Luís de Sttau Monteiro; Corpo Delito na Sala de Espelhos, de José Cardoso Pires; Andorra, de Marx Fritch de que é protagonista em 1980.

Numa peça de duas horas meias e com cerca de 20 quadros, Adelaide participa em vários, onde se destaca um pequeno mix com as suas músicas, um apelo ao Amor entre os homens e um solo sobre a Emigração.

Como informa o site do Maria Vitória, “Parque à Vista” é o grito que se faz agora ouvir no Parque Mayer, com um espetáculo que revisita o nosso quotidiano com um humor fresco e acutilante”, que não poupa a nossa classe política. Num “espetáculo onde a modernidade, o glamour e o humor se unem no mesmo palco!”

Adelaide Ferreira, em declarações exclusivas ao DistritOnline disse: “Estou muito feliz com este projecto que é um desafio para mim. Na vida já fiz teatro e também já fiz um pouco de novela, agora estou na revista e estou tão feliz por estar tudo a correr bem, juntamente com uma equipa maravilhosa.” Quando questionada sobre o decorrer da sua carreira como cantora afirmou: “Continuo a ter alguns concertos….”.

O DistritOnline também conversou com o encenador, Flávio Gil, que referiu: “Procurávamos uma actriz/cantora para esta nova revista, e a escolha da Adelaide Ferreira não podia ser melhor”.

Flávio Gil, que conta já com uma carreira de actor de uma década, adiantou que um dos seus objectivos, agora também como encenador, “…é trazer mais pessoas ao Parque Mayer, mais pessoas à revista!”.

 

“Parque à vista”- uma Revista à Portuguesa pode ser vista no Parque Mayer, estará em cena até Abril de 2017, com sessões às quintas e sexta-feiras às 21h30, e aos sábados e domingos às 16h30 e às 21h30.

A produção da revista é de Hélder Freire da Costa, textos de Flávio Gil, Miguel Dias e Renato Pino, música de Eugénio Pepe e Miguel Dias, direcção vocal de Miguel Dias, orquestrações e direcção musical de CAMI, Cleo Malulo é a coreógrafa, estando a cenografia a cargo de Eduardo Cruzeiro, Mestre Luís Furtado, João Barros, Trepa Rita Pereira e Avelino do Carmo, guarda-roupa da empresa Ana Marques e Sónia Pires e o grupo de dança é “My Dancers”.

 

Para além de Paulo Vasco, Adelaide Ferreira e Flávio Gil, o elenco conta com Filipa Godinho, Diogo Martins, Maria Giestas, Pedro Silva e Patrícia Teixeira.

 

 

CLÁUDIO ANAIA

www.relances.blogspot.com

Partilhe esta notícia