O ano 2018 decorre a bom ritmo. Ainda não totalmente recuperados dos excessos cometidos na época natalícia e já se antecipam os efeitos das iguarias da Páscoa. Não há nada melhor para fechar este ciclo de excessos (que nos deixa nostálgicos depois de visitarmos a balança e nos depararmos com uns quilitos a mais) do que regressar a uma alimentação equilibrada, regressar ao ginásio, caminhar ao ar livre, um bom planeamento de férias ou algumas pausas para retemperar energia (da boa), aproveitando o que o calendário deste ano nos reserva. Se a vontade de fazer exercício encolheu, há outras soluções para o tranquilizar e fazê-lo esquecer os quilos a mais! Aproveitar os feriados e as pontes que abrem a porta ao Dolce far Niente. Olhe que maçada: são possíveis 7 pontes e fins de semana prolongados, repartidos entre 3 feriados que coincidem com sextas-feiras ou segundas-feiras, e cinco datas em que utilizando um dia útil de férias se transformam em quatro os dias de Dolce far Niente.

A primeira escapadinha foi preparada em segredo o que provocou surpresa, espanto e agrado sobretudo ao grupo de amigos que reuni, os ativistas do Dolce Far Niente.

Ir de facto é o melhor remédio… não é preciso abalar para muito longe, o essencial é reunir numa mala roupa e calçado confortável, produtos de higiene, “€s” no bolso, boa disposição e ir simplesmente! Digo, ir simplesmente porque o destino escolhido desta vez é “aqui tão perto”, que não há desculpas para não visitar Almada! Uma escapadinha é como erguer voos menores, é sair à sexta-feira, à noite ou sábado de manhã e permitirmo-nos a um fim de semana diferente.

Propus uma escapadela vintage, não só para descobrir cantos e recantos, cheiros e sabores desta cidade debruçada sobre o Tejo, como também para desfrutar de um dos tours sugeridos pela Portugal Vintage Tours!

As opções alternam entre 6 sugestões de roteiros: Wine West Side Tour, Arrábida´s Dive Tour, Cascais Shore, Lisbon Culture, Sintra Culture ou South River Side Tour, para descobrir lugares secretos e únicos. A bordo de um carro vintage, encontramos um bom aliado que nos ajudou a desfrutar de um fim-se-semana, com muito estilo, num ambiente saudável e informal. A Boa Vida Persegue-me/nos.

Com o rebuliço do dia-a-dia, por vezes escapam-nos alguns lugares aprazíveis, fantásticos e não lhe damos a devida deferência. Daí a minha escolha para visitar a cidade de Almada.

Vejam que não é preciso ir para muito longe para saborear experiências aprazíveis. Para alguns basta apenas atravessar a Ponte de carro ou de barco, para outros nem isso! Olhe que bom!

Este ano podemos aproveitar oito possíveis escapadinhas. 2018 reserva-nos um calendário recheado de oportunidades para deambular por aí, aliar o descanso à recuperação de energias com a possibilidade de conhecer lugares num carro “vintage”! Usualmente os melhores resultados nascem de olhares invulgares, de conexões inesperadas.

O sucesso ou o fracasso da escapadinha depende da capacidade de ser criativo, de ser capaz de criar conexões incomuns! Da inspiração para conseguir estabelecer essas conexões criativas num universo de lazer e de diversão, conjugada com uma vibe alegre, positiva e cultural. Sobretudo encontrar disponibilidade, uma vez que estes instantes descontraídos podem ser o gatilho para novas e boas ideias.

O essencial é escolher a altura certa e o lugar ideal para ponto de fuga. Pode ser uma viagem, um passeio, um fim de semana, ou até apenas um almoço inusitado.

Nós optámos por um fim de semana diferente que nos proporcionou uma atmosfera positiva, descontraída e ao melhor preço!

Nesta primeira escapadinha de 2018 invadimos o Hostel “Casa do Criativo” e desfrutámos dos espaços e vivências que a rodeiam.

Uma localização privilegiada no centro histórico da cidade almadense com pequeno almoço incluído e acesso Wi-Fi gratuito em todas as suas áreas, são algumas das razões que fazem da Casa do Criativo uma ótima escolha.

A ideia da Casa do Criativo surgiu de dois amigos que cedo perceberam que havia mercado e condições para este tipo de alojamento turístico e direcionaram a aposta para a temática vintage. Desafio superado! Transformaram-no num alojamento local interessante, com inspiração revivalista e um conjunto de detalhes que o tornam acolhedor.

O hostel valoriza a zona onde se situa e permite aos hospedes passeios pela zona histórica. Clima perfeito, lifestyle cool e acomodações confortáveis, premiadas por um mobiliário e louças vintage, objetos de antiquário, obras de arte pintadas a café, vinho e acrílico, assinadas pelo Edgar Silveira Sousa, um dos sócios do hostel e design inovador. O sócio/artista é um grande fã de café e vinho. Até aqui tudo bem. Todavia, em vez de beber café pela manhã e degustar um tinto ao lusco-fusco, utiliza-os como matéria prima para criar diferentes tipos de pinturas.  Veja esta invulgar arte:

O alojamento oferece uma experiência familiar única. Os hóspedes poderão, tal como nós, vivenciar momentos inigualáveis, num espaço revivalista que resgata elementos de tempos passados, criativo e personalizado, que convida ao convívio.

Olhe como a vida pode ser boa!

A unidade oferece duas suites privadas impecavelmente limpasSuite Deluxe e Suite com Varanda. Cada uma delas dispõe de televisão de ecrã plano, canais por cabo, acesso Wi-Fi gratuito em todo o edifício e climatizador bio ecológico. As suites também possuem casa de banho privativa com um bidé, duche, secador de cabelo, e uma sala de vestir. Estão disponíveis adaptadores para tomadas elétricas, mediante pedido. São fornecidas toalhas, roupa de cama, suporte para cabides, cama desdobrável, papel higiénico, jogos de tabuleiro/puzzles, livros, DVDs ou música para crianças, garrafa de água, fruta, baldes do lixo, copos de vinho, champô, gel de banho, almofada hipoalergénica. Existe uma área de estar e uma máquina de café disponíveis no exterior do quarto.

A ESTADIA

Desta vez fugimos de tudo aquilo que é manifestamente evidente e fomos conhecer um dos lugares que ainda conserva a magia de outros tempos. Talvez por isso escolhemos a Casa do Criativo. A sua localização e a ligação a uma cidade de fusões e culturas, onde imóveis históricos convivem lado a lado com marcos que assinalam a contemporaneidade, transportam-nos numa viagem ao passado com um toque de modernidade!

Após o check-in satisfizemos a curiosidade de conhecer os nossos aposentos e entregarmo-nos às nossas liberdades caseiras. Tão bom!

Acordámos cedo, como é hábito… muito embora o sossego do local e a cama pedissem “aproveita-nos mais”! Dirigimo-nos para a sala onde várias iguarias se ofereciam para nos “matarem o bicho”!

 

Sentamo-nos e fomo-nos servindo. Nada nos faltou, nem a simpatia do sócio Simão Pedro Miranda, que nos recebeu e deu as boas vindas, na sala destinada ao convívio e à refeição matinal.

Por lá, podemos apreciar os simpáticos e prestáveis proprietários, Edgar Silveira Sousa & Simão Miranda, que fizeram questão de nos fazerem sentir em casa, dando-nos dicas sobre a melhor forma de aproveitar a estadia: os dois miradouros com vista panorâmica para Lisboa, o Santuário de Cristo Rei, a Fragata D. Fernando II E Glória, o Solar dos Zagallos, o Museu Medieval, o Museu da Cidade, o Museu da Música Filarmónica, o Jardim do Castelo, a paisagem protegida da arriba fóssil e as praias da Costa da Caparica, A Casa da Cerca, o Teatro Joaquim Benite, o Incrível Almadense (além de espetáculos de teatro, oferecem Jazz ao vivo), os percursos pedestres no Parque da Paz, o bem-estar junto ao Cais do Ginjal, e as coisas para “desmontar” com voracidade, no Restaurante Ponto Final, no Tanaka Sushi, no Sushic, no Atira-te ao Rio, no O Galo ou secar a adega do Bar A Cerca, sem tentar uma fuga de Baco ou de Dionísio. Olhe como a vida é boa!!!

É, sem dúvida, um sítio fantástico para ficar em Almada. Foi uma estadia aprazível! Perfeito para renovar energias.

Uma experiência a repetir sem qualquer dúvida!

Créditos Fotográficos: Miguel Pais Silva aka Miguel Silva

Agradecimentos: Edgar Silveira Sousa,  Simão Miranda & Portugal Vintage Tours!

Coordenados Multi Brands: Siwana de Azevedo, Ten Jua Collection/Edite Ten Jua, Moms Amade/, Isabel Leitão e Optica Milheiro/ – Moita.

Visite: Casa do Criativo

Partilhe esta notícia