O Presidente de Concelhia de Almada do Partido Socialista e Deputado à Assembleia da República, Ivan Gonçalves alertou o Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, para a necessidade de se dignificar as condições de habitabilidade dos fogos geridos pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana.

Salientando o facto do distrito de Setúbal ser o terceiro distrito do país com maior número de famílias a necessitar de realojamento, Ivan Gonçalves destacou a situação de grande carência económica e social das estimadas 2000 famílias almadenses que ainda hoje vivem em barracas.

Para o deputado, durante décadas Almada teve uma “gestão camarária foi verdadeiramente negligente e que simplesmente se desresponsabilizou daquela que é a função principal do poder público: assegurar que as pessoas têm oportunidade de ter uma vida digna, o que passa, naturalmente, pelo direito à habitação”.

Nas palavras de Ivan Gonçalves, “Felizmente, ao longo dos últimos três anos houve uma inversão de política em Almada, existindo finalmente uma Estratégia Local de Habitação, que está a ser implementada”. Para o deputado esta inversão de política local coincidiu igualmente com uma verdadeira aposta levada a cabo pelo Governo do Partido Socialista na promoção de melhores condições de habitação que, no concelho de Almada, se está a materializar no Projeto Habitacional Almada Poente, visando a construção de cerca de 3500 fogos a custos controlados.

O Presidente da Concelhia de Almada do Partido Socialista terminou a sua intervenção questionando o governo sobre a existência de “planos para a reabilitação dos fogos que são da responsabilidade do IHRU, e onde milhares de almadenses vivem e merecem ter uma habitação digna”.

Deputado Ivan Gonçalves questiona Ministro das Infraestruturas e da Habitação sobre reabilitação de casas nos bairros sociais de Almada

O Presidente de Concelhia de Almada do Partido Socialista e Deputado à Assembleia da República, Ivan Gonçalves alertou o Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, para a necessidade de se dignificar as condições de habitabilidade dos fogos geridos pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana.

Salientando o facto do distrito de Setúbal ser o terceiro distrito do país com maior número de famílias a necessitar de realojamento, Ivan Gonçalves destacou a situação de grande carência económica e social das estimadas 2000 famílias almadenses que ainda hoje vivem em barracas.

Para o deputado, durante décadas Almada teve uma “gestão camarária foi verdadeiramente negligente e que simplesmente se desresponsabilizou daquela que é a função principal do poder público: assegurar que as pessoas têm oportunidade de ter uma vida digna, o que passa, naturalmente, pelo direito à habitação”.

Nas palavras de Ivan Gonçalves, “Felizmente, ao longo dos últimos três anos houve uma inversão de política em Almada, existindo finalmente uma Estratégia Local de Habitação, que está a ser implementada”. Para o deputado esta inversão de política local coincidiu igualmente com uma verdadeira aposta levada a cabo pelo Governo do Partido Socialista na promoção de melhores condições de habitação que, no concelho de Almada, se está a materializar no Projeto Habitacional Almada Poente, visando a construção de cerca de 3500 fogos a custos controlados.

O Presidente da Concelhia de Almada do Partido Socialista terminou a sua intervenção questionando o governo sobre a existência de “planos para a reabilitação dos fogos que são da responsabilidade do IHRU, e onde milhares de almadenses vivem e merecem ter uma habitação digna”.