Os deputados do PSD do distrito de Setúbal pediram explicações ao ministro do Planeamento e Infraestruturas sobre a estrada regional 261-5, entre Vila Nova de Santo André e Sines, cujo troço continua com pinos a separar faixas de rodagem, o que tem provocado graves problemas de segurança aos automobilistas.

Segundo o deputado Pedro do Ó Ramos, as obras nesta estrada estiveram paradas mais de 4 anos, por determinação da então Estradas de Portugal, que entretanto foram retomadas no verão passado, após entendimento com as Estradas da Planície, subconcessionária do Baixo Alentejo, tendo em vista a sua conclusão.

“Inexplicavelmente, e não obstante essa intervenção, esse troço continua com pinos a separar faixas de rodagem, sem que se perceba a sua utilidade. Aliás, esses pinos têm provocado problemas de segurança, tendo inclusivamente ocorrido acidentes graves naquele troço”, denuncia o social-democrata.

A não conclusão das obras e a não retirada dos pinos “está a provocar condicionantes rodoviárias e a colocar em perigo a segurança” das populações do Alentejo Litoral, acrescenta.

Pedro do Ó Ramos recorda que o anterior Governo, através das Estradas de Portugal, chegou a acordo para alterar o contrato da subconcessão rodoviária do Baixo Alentejo, que permitiu uma poupança de 944 milhões de euros ao longo dos anos do contrato, garantindo ainda o reinício das obras de vários troços da A26/ IP8, as quais estavam suspensas desde 2011.

O deputado do PSD aponta ainda que o troço da A26 entre Vila Nova de Santo André e Sines continua sem estar concluído.

“Por outro lado, o IP8, nas Relvas Verdes, nomeadamente no troço do viaduto, encontra-se num estado miserável. São mais os buracos do que o asfalto e os veículos não conseguem evitar essas autênticas crateras”, sublinha.

Neste sentido, os deputados do PSD esperam que o ministro da tutela esclareça para quando a conclusão do troço da ER 261-5 entre Vila Nova de Santo André e Sines e consequente retirada dos pinos que se encontram na faixa de rodagem, bem como se está prevista a reparação urgente do troço do IP8 nas Relvas Verdes.

 

25 de Fevereiro de 2016

Partilhe esta notícia