A Comissão de Freguesia de Sarilhos Pequenos do Partido Comunista Português critica veementemente a decisão unilateral dos TST de supressão e alteração de carreiras, e em particular a carreira 312, que serve a nossa Freguesia.

Os recentes, mas infelizmente recorrentes acontecimentos, com a decisão de corte de carreiras por parte dos TST, tem sido contestados por utentes e autarquias. Os passos que têm sido dados por esta empresa, não correspondem à real necessidade dos utentes, que deveria ir no aumento da oferta e não na redução da oferta.

Os cerca de 1500 habitantes da Freguesia de Sarilhos Pequenos passaram a ter apenas uma carreira para sair às 7h30 e uma para regressar às 18h45.

A situação que vivemos, obriga a cuidados redobrados de contenção e para além de gerar mais riscos de propagação da epidemia, priva os utentes do direito ao transporte e sujeita-os a riscos desnecessários para a sua saúde.

A Comissão de Freguesia de Sarilhos Pequenos do PCP exige a urgente reposição da carreira 312 e manifesta a sua solidariedade a todos os utentes e trabalhadores.

A Comissão de Freguesia de Sarilhos Pequenos do PCP