A partir de abril de 2019, a população do concelho da Moita, bem como dos restantes 17 municípios da AML – Área Metropolitana de Lisboa vão beneficiar de uma rede de transportes integrada, com um passe único, que, no máximo, custará 40 euros.

A redução no valor dos passes, que as famílias vão sentir já no próximo ano, será compensada por financiamento quer do Orçamento de Estado, quer das 18 Câmaras Municipais da AML. Neste âmbito, a Câmara Municipal da Moita vai afetar 634 000 euros do seu orçamento, em 2019 (de abril a dezembro), passando para 792 000 euros anuais, a partir de 2020.

A TML – Transportes Metropolitanos de Lisboa é a nova empresa única de transportes em todos os concelhos da AML que vai surgir com a marca “Carris Metropolitana”.

O passe único irá funcionar em todos os meios de transporte da AML, incluindo os operadores fora da rede rodoviária, como a Fertagus e a CP. O novo passe único será intermodal e vai permitir circular nos diferentes meios de transporte, independentemente de ser autocarro, comboio ou barco.

 

Fonte: CMMoita