No passado dia 5 Maio, a CDU apresentou publicamente os seus candidatos autárquicos para o concelho de Setúbal.

A grande ideia que a CDU apresenta para Setúbal é a de “corte com a herança do passado”.

No seu discurso de apresentação, a recandidata comunista afirmou, por mais do que uma vez, de forma displicente, a intenção de proceder a um “corte com um passado desleixado

e sinistro”.

Estas afirmações não deixam de ser surpreendentes vindos de uma força política que governa o Concelho de Setúbal há 16 anos.

Falar do passado de há quase duas décadas apenas revela desespero e falta de confiança no trabalho feito. A estratégia de vitimização da recandidata comunista em ano eleitoral põe a nu a verdadeira identidade da CDU, eternamente agarrados ao passado, sem projeto nem visão estratégica de futuro para o concelho de Setúbal.

Falar do passado de há duas décadas – como pretende a recandidata comunista – apenas serve para esconder a mentira com que se apresenta às eleições autárquicas de 2017.

Com efeito, na mesma ocasião em que se queixou do mandato de há 20 anos, a recandidata comunista afirma “As promessas que foram feitas há quatro anos foram cumpridas quase a 100%, e isso deve constituir caso raro no país.” (Maria das Dores Meira (CDU) – 5 de Maio de 2017).

O PS recorda à recandidata comunista a “pequena percentagem” que não cumpriu no mandato 2013-2017 – precisamente aquele que vai ser julgado nas urnas e não o de há 20 anos atrás.

 

Recuperemos o Programa Eleitoral da CDU há 4 anos atrás (2013) e retiremos o excerto do compromisso de Maria das Dores Meira e de todos os comunistas quando pediram o voto dos setubalenses e azeitonenses:
“Para a CDU, em Setúbal, as grandes obras e principais objetivos do próximo mandato são, nomeadamente:

  • –  A construção da nova Biblioteca Pública Municipal de Setúbal;
  • –  A construção do novo Parque Urbano da Várzea de Setúbal;
  • –  A construção do “Terminal 7 – Centro de Interpretação do Mar;
  • A construção de um Parque de Estacionamento subterrâneo na baixa da cidade”
  • O PS desafia a recandidata comunista a prestar contas sobre onde estão estas “grandes e principais obras” que prometeu em 2013 e não cumpriu ao longo do seu mandato.
  • A história da CDU nos últimos 16 anos de gestão do concelho de Setúbal é uma história de vitimização constante com o passado e com os outros. Mas, em 16 anos de gestão comunista do concelho de Setúbal, o resultado é, ano após ano, empréstimos e novos empréstimos contraídos juntos da Banca e que culminaram no recente pedido de saneamento financeiro em 2016. Tudo responsabilidade da gestão comunista protagonizada nos últimos 16 anos primeiro por Carlos Sousa e depois por Maria das Dores Meira.
  • No próximo dia 1 de Outubro, os setubalenses e azeitonenses sabem que podem confiar no PS como a única alternativa para Governar Setúbal tal como confiam no Governo Nacional do PS que não vende ilusões nem promessas vãs, e que com uma gestão financeira rigorosa e competente tem provado que cumpre com o prometido, demonstrando assim que palavra dada é palavra honrada.

 

O Secretariado da Federação Distrital de O Secretariado da Concelhia de Setúbal do PS Setúbal do PS

Setúbal, 9 de Maio de 2017

Partilhe esta notícia