Mickael Salgado brilhou no desfecho do 7.º Concurso de Fado Amador de Setúbal ao vencer a Gala Final que decorreu, no sábado à noite, na sede esgotada da Sociedade Musical Capricho Setubalense.

O jovem de 23 anos, natural de Tentúgal, Montemor-o-Velho, sobressaiu entre os sete finalistas que conquistaram um lugar na Gala Final do concurso promovido pela Câmara Municipal de Setúbal e pela Capricho Setubalense.

Com formação no canto lírico, no qual é licenciado e mestre, Mickael Salgado sente uma paixão especial pelo fado desde criança. “Faz parte do código genético da alma portuguesa, da nossa identidade. Cada vez que canto o fado é uma experiência de vida e no meu caso é também uma partilha de momentos e adversidades por que passei”, sublinhou o fadista amador, invisual.

Com Fernando Farinha como “ídolo de sempre”, Mickael Salgado entende o primeiro lugar no Concurso de Fado Amador de Setúbal como um incentivo para a profissionalização. “Assumo que é um desejo ser fadista profissional e este momento acaba por ser mais uma ajuda nessa direção.”

Sobre a experiência em Setúbal, o vencedor da sétima edição do concurso frisou que “foi essencialmente uma partilha de experiências e um convívio. Houve a oportunidade para se trocarem impressões e perceber como cada um sente o fado que canta”.

O salão da Capricho Setubalense encheu por completo com público que fez questão de marcar presença para assistir à Gala Final do 7.º Concurso de Fado Amador, a qual contou ainda com as participações de Susana Almeida, segunda classificada, Sofia Ramos, que ficou em terceiro lugar, e Raquel Faria, Valter Palma, Carla Marono e Maria João Rodrigues.

Mickael Salgado, também vencedor do Prémio do Público, recompensado com 125 euros, recebeu, pelo primeiro lugar no concurso, um cheque de 500 euros, um fim-de-semana para duas pessoas no Hotel do Sado e vai gravar um CD através da RW Música, patrocinadora da prova

O fadista amador garantiu também atuações no cartaz de 2015 da Feira de Sant’Iago, bem como na iniciativa “Lugar ao Fado”, a realizar a 16 de maio, na Casa da Cultura, e um showcase na Fnac Setúbal, localizada no centro comercial Alegro.

O vereador da Cultura da Câmara Municipal, Pedro Pina, salientou no encerramento do concurso que “os mais de trinta candidatos oriundos de vários pontos do País que se apresentaram para a sétima edição do evento são um sinal de que este é um evento que chega longe e de que a cidade de Setúbal recebe bem quem a visita”.

Pedro Pina, além de acentuar a importância dos vários apoios que o Concurso de Fado Amador de Setúbal recebe, enalteceu o envolvimento do cantor setubalense Toy, que integrou o júri da prova na edição deste ano. “Faz parte da identidade desta cidade e são pessoas como o Toy, com Setúbal no coração, que levam o nome do concelho a muito longe.”

O cantor, além de integrar a equipa de três elementos do júri, atuou nos intervalos da Gala Final. “Estou aqui também como fadista amador. A minha profissão não é cantar o fado”, advertiu o cantor instantes antes de impressionar e emocionar toda a plateia com a qualidade da interpretação dos fados.

Toy recordou ainda que foi precisamente na Sociedade Musical Capricho Setubalense onde subiu, “há 41 anos, pela primeira vez a um palco”.

A Gala Final do 7.º Concurso de Fado Amador de Setúbal ficou marcada por um constante ambiente de festa, envolto no registo castiço do fado. Para isso contribuiu o jantar organizado pela Capricho Setubalense, que encheu o salão logo a partir das oito da noite, apesar dos concorrentes só começarem a cantar cerca de duas horas mais tarde.

A sala, que por várias vezes entoou juntamente com os cantores os refrões dos fados mais conhecidos, tinha vários núcleos de apoio aos diferentes participantes.

O Concurso de Fado Amador de Setúbal foi organizado como o apoio da Fundação Büehler-Brockhaus, da União das Freguesias de Setúbal, da Fnac, da RW Música, do Hotel do Sado e da Rádio Amália, media partner do evento.

Partilhe esta notícia